FRIO OU CALOR? COMO E QUANDO APLICAR NUMA DOR OU LESÃO

Uma das maiores dúvidas dos atletas é quando e como aplicar gelo ou calor numa lesão ou dor. Ambos os tratamentos poderão ser benéficos, em conjunto ou em separado em alturas diferentes, com o objetivo de ajudar as funções orgânicas e proporcionar conforto.

POR Dr. Gonçalo Barradas (Médico Pós-Graduado em Medicina Desportiva)

 

As terapias usando calor e frio  (crioterapia) não levam à cura de qualquer doença, porém são instrumentos importantes que auxiliam no tratamento e reabilitação de diversas patologias. O organismo responde através do seu sistema imunitário enviando fatores inflamatórios para o local para o processo de reparação. Tudo o que reduza a inflamação também reduz o processo de reparação: cortisona, AINES ou gelo.

CRIOTERAPIA

Consiste na aplicação do frio com objetivos terapêuticos, produzindo efeitos locais e à distância, resultando na remoção do calor corporal e na diminuição da temperatura dos tecidos.

Os seus benefícios, quando aplicada nas primeiras 24-72 horas, são a produção de vasoconstrição, reduzindo a circulação do sangue; e a diminuição do metabolismo celular.

Esta terapia é usada para reduzir o edema, diminuir sangramentos / hemorragias, diminuir a congestão e o processo inflamatório pelo efeito vasoconstritor, diminuir a dor e como anestesia local. Em caso de dúvida, a escolha mais segura é o gelo.

 

AO SOFRER UMA LESÃO, O QUE UTILIZAR DE IMEDIATO?

Se a lesão envolver tecido muscular, dor aguda ou derrame, deve-se sempre aplicar gelo. Por sua vez, a área lesada no músculo, no ligamento ou no tendão lesa também vasos sanguíneos provocando uma hemorragia.

Esta acumula-se comprimindo os tecidos ao redor, causando hipóxia secundária e maior lesão.

A melhor forma para minimizar esta situação (e de melhorar o tempo de reabilitação) é aplicando o princípio RICE (R-Repouso; I- “Ice”/ Gelo; C – Compressão; E – Elevação) o mais cedo possível:

R. Repousar a área lesada para atividades que possam agravar a situação, aumentando a dor e o derrame.
I. O gelo atua rapidamente diminuindo a temperatura e contraíndo os tecidos, proporcionando uma redução da circulação sanguínea que, por sua vez, diminuí o derrame na zona.
C. A compressão é essencial na combinação com o gelo para prevenir mais derrame.
E. A elevação da zona afetada reduzirá o fluxo de sangue para essa zona, bem como ajudará na drenagem do sistema linfático por ação da gravidade.

Portanto, nas primeiras 72 horas devemos evitar o HARM:

H. “Heat” (calor, banho quentes, etc.);
A. Álcool (disfarça a dor e a gravidade da lesão);
R. “Running” / Atividade moderada;
M. Massagem.

Atenção, se aplicarmos calor nesta zona em vez de gelo, iremos expandir / dilatar os tecidos, o que levará a um derrame e sangramento maior na zona. O mesmo se aplica para a massagem.

 

Leia aqui o artigo na sua totalidade – Fonte Bikes World